SAP quer Hana Cloud na Industria 4.0 em Portugal

O fabricante procurou promover a utilização da plataforma em vários cenários mas com particular ênfase em ambientes de IoT e Big Data, para a indústria fabril e transformadora.

carlos-lacerda_director-geral-da-sap

Depois de percorrer grande parte da oferta da SAP, em torno da Hana Cloud Platform, durante a sua apresentação no Innovation Forum, Carlos Lacerda, director-geral da empresa sublinhou que a conjugação da IoT e Big Data será talvez uma das tendências mais transformadoras nos próximos anos.

A ponte estava feita para intervenção seguinte, a de Greg McStavick, director-geral da unidade de Digital Enterprise Platform do fabricante. Este executivo enfatizou que os dados serão o “petróleo” da Indústria 4.0. Mas, avisa, nesse cenário interessa “contextualizar activos e funcionalidades de modo a se obterem os benefícios”, mais relevantes para cada empresa e estado do seu negócio.

McStavick referiu-se à separação cada vez menos nítida entre indústrias para introduzir o exemplo da Under Armour: fez várias aquisições para incrementar a sua capacidade tecnológica na recolha de dados sobre a condição física dos seus clientes.

Hoje, o fabricante de vestuário desportivo não se assume como tal, mas sim como potencial fornecedor de dados. Usa-os não são para afinar a sua oferta, mas também para rentabilizar o acervo, vendendo-os a empresas interessadas em dados de saúde.

É um exemplo de como uma empresa poderá aproveitar a captação de dados e revela o responsável insistiu que estará ao alcance de organizações em vários sectores. Mas entre os desafios, residem as dificuldades de acolher e analisar dados de várias fontes para poder promover a qualidade da experiência dos clientes ‒ particularmente importante para as empresas que lidam directamente com o consumidor.

A SAP também é uma “imigrante digital”, lembrou Greg McStravick (SAP)

Assumindo a SAP como “imigrante digital”, McStravick lembra que a empresa corresponder ao à evolução do mercado também teve de adquirir capacidade de cloud computing e activos de BI, apesar de ter desenvolvido a Hana “nativamente”. Tudo fez parte de um processo de modernização, do qual Carlos Lacerda destacou a disponibilização do S4/Hana como o ponto de inflexão recente mais importante.

O director-geral da SAP em Portugal referiu várias linhas de mudança capazes de justificar o investimento nas soluções do fabricante. Cerca de 74% das empresas de indústrias chave à escala mundial já desenvolveram produtos “inteligentes”, com base em analítica, por exemplo. Integradas em redes de abastecimento muitas estão a mudar processos e a sua gestão de inventário, introduzindo processos de analítica.

Nesta área em específico, Lacerda destacou que existem bons exemplos de empresas portuguesas a usarem a eMarketplace Ariba, da SAP. Também existem bons casos de utilização, segundo responsável, das aplicações de mobilidade Fiori, para corresponder às mudanças na atitude dos consumidores, cada vez mais informados e com mais poder.

Cerca de 82% dos gestores de recursos humanos, na Europa, dizem que contratam cada vez mais profissionais em regime temporário.

Perto de 57% das transacções são decididas antes da interacção entre comprador e fornecedor. E um factor de influência adicional, mais no campo do consumidor, é o do incremento da importância da economia da partilha, cujo valor deverá ser multiplicado por 30 até 2030.

Introduzindo uma nota específica sobre a gestão de recursos humanos, o executivo revelou que a empresa também tem sentido dificuldade para contratar recursos humanos, nomeadamente na área da analítica, em Portugal. Mas a falta de profissionais de TI é geral, com 73% dos CEO no mundo a identificarem a exiguidade de competências técnicas como barreira para o crescimento.

Além disso, cerca de 82% de gestores de recursos humanos na Europa dizem que contratam cada vez mais profissionais em regime temporário. São factores que justificam a automatização da gestão de forças de trabalho, como plataformas como a Fieldglass, sugeriu.

.

Fonte (ComputerWorld): bit.ly/2eU7QIb

Para mais informações visite o nosso website: www.abaco-consultores.com

Siga-nos no Facebook e conecte-se a nós no LinkedIn.

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a newsletter Ábaco EDGE!